São Silvestre – São Paulo

Corrida realizada em 31 de dezembro de 2012

> Distância de 15km

> PERCURSO NO GARMIN

São Silvestre. A mais paulista de todas as corridas. Cerca de 28 mil inscritos para percorrerem 15km das ruas da capital. Literalmente um bando de loucos, pois muitos fantasiados fazem todo o percurso. Homem-aranha, Michael Jackson, Hulk, ninja…tem de tudo. Milhares de faixas com mensagens, pedidos, desejos ou simplesmente “filma eu”. Impossível realizar meu tradicional e necessário aquecimento. O jeito é ficar pulando no mesmo lugar.

Voltando no tempo(15 anos), lembro-me de sempre assistir à tradicional corrida e imaginar como conseguiam correr “aquilo tudo” que a televisão mostrava no mapa. Impossível um dia eu estar ali….será!? Bem…nos dias de hoje, só mais um treino longão de sábado. Tudo é possível.

Todo o caos e mistura de São Paulo está resumido ali, em uma avenida. Mas não cabe, claro. Grande parte fica nas ruas perpendiculares esperando uma oportunidade de entrar no cordão da largada. Grande parte mesmo!

É dada a largada e eu continuo parado. Cerca de 15 minutos depois e finalmente consigo ultrapassar o portal e disparar o cronômetro. Começou a São Silvestre para mim.  Cerca de 500 metros à frente e pegamos a primeira descida, um túnel no final da Paulista. Alguns gritos de “Vai curintia!” começam. Saindo do túnel pegamos uma subida leve e entramos na rua Major Natanael, uma descida realmente forte. Passamos ao lado do estádio do Pacaembu em mais outra descida até entrarmos na Avenida Pacaembu, plana.  Ao final da avenida entramos à esquerda na Alameda Olga, depois rua Tagipuru  e contornamos pela Fuad Naufel passando em frente ao memorial da América Latina.

Aqui começa a que considero a primeira subida de verdade, mas nada que assuste.  Avenida Auro Soares e Rua Mario de Andrade retornando para a Avenida Pacaembu. Mais gritos de “Vai curintia!”. Vários e cada vez mais fortes rsrs. Passando pelo viaduto Pacaembu…nada de mais e entramos na Marquês de São Vicente. Um pouco mais à frente e entramos na avenida Rudge onde o segundo viaduto nos espera. Esse sim dá um pouco de trabalho, viaduto Eng. Orlando Murgel. Depois entramos na Av. Rio Branco e  depois Duque de Caxias.

Um detalhe sobre essa corrida que há muito tempo não vejo em outras foram os pontos de hidratação distribuindo garrafinhas e não copos. E o gatorade era em saquinho e não copo aberto onde a metade servida vira metade da metade rsrs.

Já estamos nos aproximando do largo do Arouche e praça da República. Vai Curintia!!! O cansaço ainda não veio porque ainda não consegui correr… Imagine-se em um bloco de 2000 corredores correndo no mesmo ritmo e você vai ficar ali do início ao fim. Percebi que as poucas brechas que encontrava para acelerar não mudariam muito meu tempo final e então desisti de ficar pensando em “fazer tempo” e fui só curtir a corrida.

Entrando na praça da República já é possível ver o Edifício Itália com seu mirante e um pouco do famoso Edifício Copan, aquele em forma de “S”.Vai Curintia!!! Contornamos a praça por trás e seguimos pela Avenida Ipiranga. Olho para o garmin para ver os batimentos. “Alguma coisa acontece no meu coração…” Não, não estou morrendo ofegante rsss  só pegamos a famosa esquina Ipiranga/São João. Depois largo do Paiçandu, rua Cnso. Crispiniano e passamos pela praça Ramos de Azevedo.  Viaduto do chá e  o prédio da Prefeitura de São Paulo logo em seguida. Rua Líbero Badaró e Largo São Francisco – uma subida íngrime mas curta – nos preparavam para o pior.

Vai Curintia!!! Até que enfim ela chegou. A famosa. A temida. Será que era isso tudo?? Avenida Brigadeiro Luis Antônio… logo mentalizei uma promessa de que não iria andar. Seriam 2km de subida constante. Logo pensei em desfazer a promessa…rsrs. Só aqui comecei a ver os blocos de corredores se dispersarem… mas não queria nem pensar em acelerar…nem que eu quisesse, não conseguiria. Ao longo de todo o trajeto muitas pessoas ficam incentivando os corredores mas é na Brigadeiro onde eles se concentram mais. Mais um motivo para não andar, falta pouco até a Paulista. 1km se passou mas pareciam 5. Aqui eu cansei mas só faltava mais um e eu entraria na mais emocionante curva de minha vida. A Avenida Paulista estava bem ali…tão perto e tão longe.

Finalmente ela chegou! Vai Curintia!!! Entrando na Paulista a chegada fica bem antes da largada, ainda bem. Fico surpreso com a quantidade de corredores que já haviam chegado…acho que uns 5mil já estavam ali, tirando fotos, pegando medalha, conversando, etc. E mais surpreso ainda fiquei quando vi,cerca de meia hora depois da minha chegada e já caminhando para o hotel, a quantidade de pessoas que ainda subiam a Brigadeiro… uma procissão mesmo. Brigadeiro é doce mas não é mole não…rsrsrs.

Após “só” 15km de engarrafamento, um sonho realizado. São Paulo é isso! São Silvestre é isso! Vale a pena? Vale, e muito!!

E….

VAI CURINTIA!!!!

Medalha

FELIZ 2013 PARA TODOS!!!

Anúncios

3 opiniões sobre “São Silvestre – São Paulo”

  1. Muito bom! Confesso que tenho preguiça da SS em razão da muvuca. Enquanto li seu relato, fiquei me perguntando: será que vale à pena? No final, a resposta veio!!! Muito bom! Quem sabe esse ano!!! Fiquei animado! Abraço e parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s